[ editar artigo]

A grande transição

Por Julio Lussari

Parte 2:

Continuando a reflexão sobre a grande transição de carreira para o empreendedorismo (se não leu a primeira parte, clique AQUI):

5) Rascunhe uma ideia - costumo dizer em minhas palestras que as pessoas não planejam fracassar, elas fracassam por não planejar. Aprenda a organizar suas ideias de forma rápida e prática com o Canvas (falarei sobre ele em posts futuros).

6) Converse com as pessoas - fale de sua ideia para potenciais clientes. Assista o vídeo do Simon Sinek no TED e aprenda como formular uma mensagem inspiradora, clara e bem definida. Colete os feedbacks, mas não se abale com os negativos de plantão. Lembre-se: empreender é algo para poucos, a maioria tem medo de sair da zona de conforto.

Faça pequenos ajustes no planejamento ou mude completamente a ideia depois do feedback, o importante é ter esse contato com o mercado para ver a aceitação.

Fonte: Google

7) Comece a testar - Comece a fazer as primeira vendas o quanto antes e ver se consegue adesão. Vá melhorando o produto/serviço durante a fase de testes.

8) Transforme o Plano B em Plano A - em algum momento será preciso tomar a decisão entre o emprego formal e o empreendedorismo, mas se você seguiu os passos anteriores, essa decisão parecerá algo natural e necessário.

Em meu último emprego, percebi que não haveria muito espaço para crescer e me coloquei em movimento. Primeiro adquiri o hábito de ler no ônibus da companhia enquanto ia para o trabalho. Depois, criei o hábito de almoçar em 20 minutos, ler 30 minutos e meditar 10 minutos no meu horário de almoço. Na sequência, adquiri o hábito de ler na volta do trabalho. Fiz isso durante oito meses. Nas noites que me sobravam da semana eu elaborava textos, arquivos, apresentações e fui montando minha consultoria e cursos. No dia 14 de agosto de 2012, oficializei meu pedido de demissão, e cumprindo aviso prévio, dia 14 de setembro me despedi de todos e fui atrás do meu sonho.

Nesses oito meses, colegas de trabalho fizeram piadinhas, me chamavam para que eu ficasse conversando com eles nos intervalos, alguns amigos cansaram de me chamar para sair e tudo o que eu fiz foi me preparar. Estava disposto a pagar o preço para obter aquilo que tinha em mente, e assim o fiz. Por isso, se você quer obter resultados diferentes, precisa fazer coisas diferentes. É preciso pagar o preço, acredite, vale a pena!

Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa Seguir

Valorizamos a mulher e todo seu universo pessoal e profissional. Inspiramos pessoas a realizarem ações empreendedoras e intraempreendedoras, contribuindo para um mundo mais inovador e produtivo. Acreditamos que toda mulher pode fazer acontecer!

Ler matéria completa
Indicados para você