[ editar artigo]

Aprendendo sobre storytelling com Fernanda Montenegro

Por Maria Mion

Como sempre, aqui está o texto sobre a ganhadora da enquete que acontece na página do Empreendedorismo Rosa, no Facebook, feita pela Pipoca Moderna. A ideia dessa enquete é escolher um tema para que possamos usar para dar dicas sobre apresentações, que, afinal de contas, são a especialidade da Pipoca.

Da última vez, perguntamos para as leitoras qual era a atriz brasileira favorita delas e Fernanda Montenegro foi a grande vencedora. Agora, vamos ver o que podemos aprender com ela sobre apresentações.

Pipoca Moderna Fonte da imagem: Arquivo pessoal

 

Com boas histórias, podemos passar mensagens impactantes. Isso fica bem claro no filme, Central do Brasil, que fez Fernanda Montenegro ser nomeada ao Oscar de melhor atriz. No filme, a gente conhece Dora, uma mulher que fica em uma estação chamada Central do Brasil, no Rio de Janeiro, escrevendo cartas para analfabetos que chegam na cidade e não têm muitas condições. Entre os seus clientes, está Ana, que sempre lhe pede para escrever cartas pro marido. Ana tem um filho, Josué, e um dia, Ana acaba sendo atropelada na estação, deixando Josué sozinho. O garoto, não tendo pra onde ir, começa a viver na estação, até que Dora, com muita resistência, resolve ajudá-lo e levá-lo até o pai. Uma história interessante, não é? O mais interessante é ver como ela nos faz refletir sobre a realidade de milhões de brasileiros que migram buscando uma vida melhor, saem de regiões pobres para os grandes centros e muitas vezes não conseguem se inserir. Uma história é a melhor forma de expor uma realidade diferente, afinal, quando ouvimos histórias, nos identificamos com os personagens e nos colocamos no lugar deles, dando muito mais força a nossa mensagem.

Portanto, dependendo do objetivo da sua apresentação, histórias podem ser armas poderosíssimas. É claro que precisamos de argumentos contundentes e algumas vezes, até de dados para conseguir provar o nosso ponto de vista. Mas as histórias servem justamente como fundamento para isso tudo. Elas mostram como seus argumentos se refletem na realidade. Como, por exemplo, no filme Central do Brasil, a cada carta que Dora escreve para os seus clientes, conhecemos uma nova realidade, uma face diferente do Brasil e só então entendemos de fato como é difícil esse processo de migração e como nem sempre quem vai pra cidade grande se dá bem. E nós, muitas vezes, já vivemos boas histórias que podem ser contadas em uma apresentação. Então, pare e pense, será que na minha vida tenho alguma história da qual pude tirar alguma lição? Essa lição se encaixa com o tema da apresentação que eu quero fazer? Então, por que não usá-la?!

Histórias geram identificação e mexem com a emoção das pessoas. Fernanda Montenegro tem uma história inspiradora por ter construído sua carreira com muito trabalho e se tornado uma das maiores atrizes brasileiras de todos os tempos. E como se isso não bastasse, conseguimos aprender algo sobre apresentações com ela. E com as suas histórias, o que podemos aprender?

Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa Seguir

Valorizamos a mulher e todo seu universo pessoal e profissional. Inspiramos pessoas a realizarem ações empreendedoras e intraempreendedoras, contribuindo para um mundo mais inovador e produtivo. Acreditamos que toda mulher pode fazer acontecer!

Ler matéria completa
Indicados para você