[ editar artigo]

Bem-vindos ao mundo das franquias!

Por Marcio Tadeu Aurelio

Antes de se aventurar no mundo dos negócios, no mundo empreendedor, é crítico entender bem as suas opções. Se você está pensando em abrir uma pequena empresa, suas opções incluem comprar uma franquia, montar um negócio próprio similar a um já existente ou começar algo novo a partir do zero. Se você já tem uma empresa e pensa em expandir, também existem opções. Por exemplo, você pode franquear seu negócio, abrir filiais ou até criar negócios complementares ao seu atual. Em ambos os casos o franchising é uma ótima opção.

Mas, o que é franchising? Franchising, no mundo dos negócios, é um método de marketing através do qual proprietários de negócios bem-sucedidos (os Franqueadores) expandem a distribuição no varejo de seus produtos ou serviços através de terceiros, independentes. Estes terceiros (os Franqueados) concordam em operar suas operações nos padrões determinados pelo Franqueador, utilizando-se de sua marca e know how. Em troca da oportunidade de poder usufruir de metodologia operacional, de marketing e de gestão, o Franqueado paga ao Franqueador uma Taxa Inicial de Franquia, além de royalties mensais para obter suporte e assessoria constantes durante o período do Contrato, que no Brasil varia de 3 a 5 anos.

Fonte: Google

Falando nisso, o Brasil é um dos poucos países a ter uma legislação específica, a Lei 8955/94, conhecida como Lei das Franquias, e que regulamenta o franchising no Brasil, um dos países onde ele está mais desenvolvido.

E quais as vantagens de se utilizar o sistema de franchising? Em primeiro lugar, ele pode ser aplicado em praticamente todos os segmentos de atividades. Os mais comuns são os de alimentação, educação, vestuário, acessórios, varejo e serviços. Além disso, o franchising oferece benefícios únicos como: economia de escala junto aos fornecedores, publicidade cooperada, fortalecimento da marca, inibir ações da concorrência, entre outros.

E entre os principais desafios estão a unificação das informações da rede e a padronização da gestão.

Se é um bom negócio? Segundo o SEBRAE, sim. A taxa de mortalidade das franquias chega a ser até seis vezes menor do que nos negócios independentes. O Franqueado não é nem sócio e nem funcionário do Franqueador. São parceiros comerciais, com contrato firmado entre si e com objetivos comuns, o principal deles, o ganha-ganha.

A perspectiva de possuir uma franquia ou de franquear seu negócio é ao mesmo tempo excitante e desafiadora. Em meus próximos posts irei informar a você sobre as oportunidades, a legislação, documentos e responsabilidades de ser um Franqueador ou Franqueado. Sejam bem-vindos ao fascinante mundo das franquias!

Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa Seguir

Valorizamos a mulher e todo seu universo pessoal e profissional. Inspiramos pessoas a realizarem ações empreendedoras e intraempreendedoras, contribuindo para um mundo mais inovador e produtivo. Acreditamos que toda mulher pode fazer acontecer!

Ler matéria completa
Indicados para você