[ editar artigo]

E quando tudo dá errado?

Por Naira Amorelli

Finalmente chegou o dia da sua tão desejada viagem e você vai ter a oportunidade de conhecer um lugar que tanto sonhou. Recebeu todas as instruções de embarque para o grupo, preparou sua mala com carinho e atenção, organizou os documentos pra deixar tudo bem prático, carregou todas as baterias e separou toda aquela tranqueira tecnológica que acabamos carregando na bagagem, enfim, fez a sua parte do jeitinho que tinha que ser. Então agora é só seguir para o aeroporto e embarcar para seu sonho se concretizar, certo? É... Deveria ser sempre assim, mas, usando uma expressão da moda - só que não.

Você chega ao aeroporto e já (de cara) encontra um grupo digamos assim, meio surreal de tão bagunceiro. Ok, você pensa: é empolgação pela viagem, o pessoal está com a adrenalina a mil e depois de algum tempinho de voo eles vão sossegar e se comportar como pessoas educadas que são. Só que não - olha a danadinha da expressão da moda de novo.

Fonte da imagem: Google

Depois de fazer aquela respiração e concentração, digna de yogue ou monge tibetano, você finalmente consegue relaxar um pouco e tenta curtir do jeito que dá. E então, quando você pensa que o pior já passou, novidade! Ainda tem mais... Problemas no desembarque, problemas de vários tipos no hotel, no decorrer da programação, e claro, o tal grupo virou "o" problema. E agora? Bem, agora é tentar se libertar do grupo e seguir sozinha montando sua programação. Busque informações na recepção do hotel sobre passeios bacanas que você poderá fazer ou que já tinha intenção de fazê-los e não foi possível. Explique para a pessoa que te atendeu que precisa de algo de acordo com suas possibilidades e que por motivos fora do seu controle você teve que se separar do grupo, assim, ele pode até mesmo ter um pouco mais de empenho em te ajudar. Às vezes, na mesma viagem que alguém tentou destruir, alguém pode tentar salvar.

O importante é não ficar tentando até o fim na esperança que o grupo se modifique de uma hora para a outra e então a sua viagem passará a ser um mar de rosas. Vamos lidar com os fatos: não foi desta vez que a sua viagem tão desejada rolou do jeitinho que você pretendia, mas não faça disso um motivo para ficar se lamentando pelo resto da vida. Pegue os limões e faça uma limonada desta experiência. Se preferir, adicione gelo, açúcar, uma cachacinha e desfrute sua bela caipirinha à beira da piscina do seu próximo destino de viagem.

Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa Seguir

Valorizamos a mulher e todo seu universo pessoal e profissional. Inspiramos pessoas a realizarem ações empreendedoras e intraempreendedoras, contribuindo para um mundo mais inovador e produtivo. Acreditamos que toda mulher pode fazer acontecer!

Ler matéria completa
Indicados para você