[ editar artigo]

Ela é guerreira, minha inspiração, minha mãe!

Por Regiane Rezende

Mamy’s nasceu no “interiorrrrrr” de São Paulo, começou a trabalhar como babá aos 9 anos de idade para ajudar minha avó que era viúva, tinha 9 filhos e trabalhava como lavadeira e zeladora de uma igreja para sustentar a casa. Veio para São Paulo aos 14 anos para trabalhar. Casou-se com Papy’s aos 24 anos, teve quatro filhos: os dois primeiros meninos e duas meninas. O segundo filho faleceu com quatro meses de vida por erro médico e ela estava grávida de mim quando isso aconteceu. Aos 32 anos, meu pai faleceu de acidente de carro deixando minha mãe viúva, aos 30 anos de idade, com três filhos pequenos para criar: meu irmão mais velho tinha 5 anos, eu, virei a irmã do meio, com 3 anos e minha irmã mais nova com 1 aninho somente.

Hoje entendo que foi barra tudo isso que ela passou, mas eu nunca, NUNCA, NUNCA, NUNCA, vi minha mãe reclamar de nada. Passamos por dificuldades sim, mas sempre fomos surpreendidos e supridos por amigos, amigos da igreja, familiares etc.

Fonte da imagem: arquivo pessoal

Minha mãe foi pai e mãe. Enérgica com a nossa criação, batia em nós com um cinto do meu pai quando precisava, nos deixava de castigo, fazia chantagem emocional, dava bronca, mas sempre nos fazia pensar em nosso futuro. Jamais esquecerei o que ela sempre falava (e ainda fala):” eu não vou exigir nada, mas pensem no futuro de vocês e vão atrás disso”. Ela não é uma pessoa que fala muito ou fica se intrometendo em tudo, mas esse seu jeito me ensinou e me ensina muito sobre a vida. Sempre tive muito respeito por ela e posso destacar 3 ensinamentos nos quais me espelho todos os dias da minha vida:

√ Não importa a dificuldade, se você está viva, com saúde, VÁ À LUTA!

√ Não adianta ficar reclamando da vida, FAÇA ALGO PARA MUDAR!

√ Perdoe se algo ou alguém te magoou, pois uma hora A VERDADE APARECE.

Minha mãe é uma mulher cristã, uma mulher de Deus, e jamais abandonou a sua Fé por um probleminha qualquer. Acredito que isso a ajudou muito a passar por tudo que passou.

Hoje sou mãe de uma menina de 18 anos (na verdade uma mulher) e passo um pouco dessa criação que tive para ela. Sei que os tempos mudaram, mas a essência do AMOR continua a mesma.

Quero deixar um recado: aprenda com a sua mãe, não só no dia das mães, mas em todos os momentos. Ela deve ter um monte de defeitos (se tem), mas faça o seu papel de filho(a). AME-A INCONDICIONALMENTE, assim como, com certeza, ela te ama.

Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa Seguir

Valorizamos a mulher e todo seu universo pessoal e profissional. Inspiramos pessoas a realizarem ações empreendedoras e intraempreendedoras, contribuindo para um mundo mais inovador e produtivo. Acreditamos que toda mulher pode fazer acontecer!

Ler matéria completa
Indicados para você