[ editar artigo]

Empreendendo com artesanato

Ana Carmen Nogueira

Definir o que é arte e o que é artesanato é uma tarefa árdua. Filósofos, teóricos e artistas discutem essa questão há muito tempo. Arte é linguagem. É por meio da arte que todos nós, seres humanos, temos a possibilidade de repensar nossas certezas e reinventar nosso dia a dia. É por meio do diálogo entre a obra e o observador que se criam conexões com os diferentes saberes culturais. Essa troca simbólica faz com que passemos a compreender a dimensão estética e artística presente no cotidiano e nos leva à reflexão crítica do mundo que vivemos e atuamos.

O artesanato é a reprodução, em série, de um objeto desenvolvido por uma artesã/ão e/ou um grupo de artesões que o elabora e comercializa. Tradicionalmente trata-se de uma produção familiar desenvolvido na própria casa do artesão. O artesanato é a transformação de uma matéria prima, na grande maioria das vezes retirada da própria região em que vive o artesão.  Surgiu da necessidade do ser humano produzir bens de utilidade que facilitassem sua vida e nestes objetos sempre encontramos elementos que traduzem a cultura da sociedade em que está inserido.

Fonte da Imagem: Estudio Trevisart Fonte da Imagem: Estudio Trevisart

Os caminhos da arte e do artesanato estão muito próximos, embora distintos. Artistas e artesões devem conhecer bem as matérias e as ferramentas de seus trabalhos. Enquanto na arte existe a busca de novas formas, estilos e expressões, o artesanato é repetitivo e conservador, além de ter um potencial de fornecer renda fomenta a riqueza cultural nas diversas e distintas regiões de nosso país.

Para gerar renda os produtos devem chegar ao mercado consumidor com uma garantia de qualidade e preço que promova a sustentabilidade do seu produtor. É interessante lembrar importantes parcerias que podem dar certo no desenvolvimento de produtos artesanais de qualidade. O design Renato Imbroisi trabalha com comunidades de artesões têxteis a partir do reconhecimento das habilidades específicas, aprendizagem compartilhada e a junção das técnicas tradicionais com o design. Vera Ferretti e eu, somos coordenadoras de um grupo de mulheres caiçaras “Saíras do Bonete”, na praia Grande do Bonete, em Ubatuba-SP. Nesta comunidade onde o artesanato tradicional foi esquecido, trabalhamos com resgate cultural por meio de atividades artísticas. Assim, ao compartilhamos saberes, o grupo foi se descobrindo, desvelando sua história e seus talentos.

O artesanato é uma expressão da cultura de uma sociedade, e como toda sociedade é viva e dinâmica, precisa evoluir, inventar, procurar novos caminhos carregando consigo a tradição e saberes de seus fundadores.

E você empreendedora, o seu negócio busca unir aspectos distintos como estes?   Busca novas formas e expressões como na arte, mas também garantir aquilo que já está consagrado e reconhecido no seu produto, como no artesanato? Sem dúvida é um desafio, mas certamente é uma forma de evoluir sem perder suas raízes, podendo agregar outros saberes ao seu produto, não é mesmo?

Em tempo: Entre os dias 10 à 18 de dezembro, das 12h às 20h, vai rolar o Bazar de Natal das podeROSAS no espaço Adelina Hess.
Uma ação conjunta do Empreendedorismo Rosa Le Mundi Livroteca & Café Terapêutico e Casa Máy - Aromaterapia e Vida Natural.

Você poderá comprar de quem faz arte e artesanato com inspiração e leveza. Muitos produtos de qualidade e preço justo para presentear neste NATAL.

Saia da muvuca do shopping center e venha aproveitar o clima natalino e de boa energia que teremos aqui com muito café, aromas, bons livros e boa pROSA.

Ficamos na 7 de abril, 1181 - Juvevê - Curitiba - Paraná

Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa Seguir

Valorizamos a mulher e todo seu universo pessoal e profissional. Inspiramos pessoas a realizarem ações empreendedoras e intraempreendedoras, contribuindo para um mundo mais inovador e produtivo. Acreditamos que toda mulher pode fazer acontecer!

Ler matéria completa
Indicados para você