[ editar artigo]

Empreendendo com persistência

Por Carla Costa

Empreendedorismo de impacto, tecnologia de ponta, energia limpa, comunicação e conexão dentre outros assuntos pertinentes ao momento em que vivemos, mais que conceitos, são valores inseridos no urbanismo sustentável e a certeza de que o  futuro é agora.

Tive a oportunidade de viver uma experiência inédita esta semana: um dia de imersão no  "IV Fórum Internacional ICities”, com apresentação de diversos cases relacionados aos temas acima mencionados, comentados por profissionais das mais diversas áreas, com o que já chegou à nossa Curitiba e o que está em vias de chegar, confirmando que o futuro está aqui, basta nos inserirmos nele.

Diante de tanta novidade de recursos utilizados para o crescimento sustentável de nossa capital, a palavra simples, porém não simplista, que martelou na minha cabeça foi “persistência”. Tudo parte daí, em acreditar no que se está focando e ter a tal da persistência.

Fonte da Imagem: Arquivo Pessoal Fonte da Imagem: Arquivo Pessoal

Assisti dezenas de profissionais da nova geração, que traziam consigo projetos em plena expansão, graças ao foco e fé no empreendimento que vêm desenvolvendo. Grandes empresas e investidores circulando ao lado de jovens empreendedores, que tratam suas startups com propriedade. O setor da economia criativa,  em plena expansão, onde o individuo cede espaço ao coletivo, os prefixos “multi”, “pluri” se sobrepõem ao “uni” e “solo”, apesar de estarmos imersos na cultura do individualismo da comunicação instantânea, volta-se para conceitos que nos devolvem a certeza de que em grupo somos mais fortes e tudo isto ligado à tecnologia de ponta.

A geração de empregos e renda com o desenvolvimento de ideias simples e como o próprio nome diz, criativas, como o caso do compartilhamento de veículos de particulares que muitas vezes ficam parados na garagem, sem uso. Você vai viajar por um mês e seu carro ficará parado, ele poderá virar renda, não é uma ideia genial? E o caso da economia colaborativa, onde se forma uma rede de empréstimos de objetos diversos com a releitura do: “Vizinha, tem uma xícara de café para emprestar?”

O foco muito forte para a ciclomobilidade que se instala em Curitiba e veio para ficar, assim como nos mostrou Jorn Konjin, arquiteto holandês que provou que em terras holandesas a vida se faz sobre duas rodas. Políticos, executivos, empresários pedalam compartilhando vias com estudantes, donas de casa e mães em suas bikes adaptadas ao transporte seguro dos pequenos. Chuva e neve não os impedem do uso deste meio de transporte, onde todos saem ganhando: saúde, espaço e dinheiro. Fica evidente que ao arquiteto urbanista cabe a responsabilidade de incrementar o repertório dos seus clientes no emprego da energia solar, fotovoltaica, águas de reuso, telhados verdes, sustentabilidade com a redução do emprego de materiais que impeçam a prática da arquitetura bioclimática.

No item comunicação Curitiba já pratica o compartilhamento: através do monitoramento remoto do espaço urbano, capacitando planos de segurança pública e ao compartilhar informações com outros setores da administração municipal. A iluminação urbana, com alto desempenho, passou a ser utilizada de acordo com as necessidades e o adensamento, o que resulta em economia de energia. A tecnologia de bicicletas e carros elétricos, já presentes em nosso mercado, reduz a emissão de CO2 em nossa atmosfera. E a grande novidade que me impactou foi a consolidação do uso de drones, que ocuparão o nosso espaço aéreo abrindo oportunidade de utilização em diversos setores, para fornecimento de imagens , sobrevoando  áreas de difícil acesso  em caso de acidentes , sendo usado na agricultura, em áreas extensas e por aí em diante.

É um mundo que se abre para nós que construímos continuamente nossa Curitiba.  Nosso olhar deve estar voltado para o que surge de novo e nos inserir como colaborativos, alimentando o sistema com sugestões e alternativas, e por que não projetos? Este mérito é nosso e também é a nossa missão participarmos. É a mudança de paradigmas, quando se trabalha a favor da coletividade, onde o direito de muitos substituirá o desejo de poucos.

Vamos construir a nossa Curitiba?

Deixo alguns Sites interessantes para você se interar mais do tema:

http://www.icities.com.br

http://www.connectedsmartcities.com.br

http://doctordrone.com.br/

Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa Seguir

Valorizamos a mulher e todo seu universo pessoal e profissional. Inspiramos pessoas a realizarem ações empreendedoras e intraempreendedoras, contribuindo para um mundo mais inovador e produtivo. Acreditamos que toda mulher pode fazer acontecer!

Ler matéria completa
Indicados para você