[ editar artigo]

Empreender também é silenciar

Por Lênia Luz

E novembro chegou, para mim, com a perda irreparável de meu primeiro sobrinho, Ale Irala , e de minha amorosa mãe, Elyesita, em um espaço de tempo de  menos de 36 horas, entre um e outro. Diante de tamanha dor, me restou enfrentar o momento, parar, aquietar e simplesmente silenciar.

É o que tenho buscado fazer desde 5a feira passada, ficando quietinha, acolhendo todo amor de minha Equipe LUZ, das Confrades da Confraria ROSA, de outros familiares, amigos e conhecidos. E quando vem aquela vontade de pensar as mil coisas que tenho para fazer neste mês,  a dor se manifesta como que me dizendo: "silencie Lênia, silencie".

E para o mês de novembro, onde celebramos a Semana Global de Empreendedorismo,  o Dia Global do Empreendedorismo Feminino e o Novembro Azul deixo para vocês algumas das minhas reflexões destes dias de sombra e luz, diretamente ligadas a estes temas.

Fonte da Imagem: Estúdio Trevisart

 

  • Relembrei a leitura do livro Atenção Plena - Mindfulness de Mark Williams e Danny Penman lançado aqui no Brasil pela Editora Sextante, onde meu objetivo foi o  de alcançar o equilíbrio e a paz que tanto buscamos em nós mesmos. Para você que como eu empreende, talvez entenda melhor esta busca, afinal este ano, economicamente falando, está sendo um desafio maior para nós que temos uma empresa para dar conta, seja ela mini, micro ou master. Mindfulness é uma prática para a vida, que mostra coisas que estavam bem ali e não percebemos. Estar plenamente consciente nos mostra que pequenas ações podem ser mais do que simples ações. Lavar a louça,  pegar uma revista, encher uma xícara de café ou simplesmente silenciar. Se você realmente observar o que está fazendo, enxergará as coisas de outra maneira. Bora lá tentar?
  • Comecei, e ainda não terminei, a assistir a série  'Gilmore Girls" no Netflix. A série conta a história do cotidiano da mãe solteira Lorelai Victoria Gilmore (Lauren Graham) e sua filha Lorelai "Rory" Leigh Gilmore (Alexis Bledel) que vivem no pequeno povoado fictício de Stars Hollow, em Connecticut, pequena cidade com personagens bem peculiares e localizada cerca de trinta minutos de Hartford. A série explora diversos assuntos como família, amizades, conflitos geracionais e classes sociais. Destaco que a série mostra que mais que qualquer trabalho e conquista, o que vale são as relações de afeto. No ambiente empreendedor, o hotel em que Lorelai ( mãe) intraempreende, mostra que ter seu próprio negócios não é para todos, como costuma se ler e ver por aí. Não é fácil, não é brincadeira, não basta um investidor para se alcançar seus objetivos. Mas exige escolhas e renúncias diárias.
  • Ao me ver silenciada, por conta de duas grandes perdas relacionais e afetivas, vi que preciso ficar mais atenta aos sinais que o meu corpo vem dando, portanto depois de um Outubro Rosa seguimos apoiando os cuidados com a saúde. Agora desejamos que nossos homens (maridos, namorados, filhos, irmãos, parceiros, sócios) atentem não somente a campanha do Novembro Azul, mas a necessidade que têm de darem uma paradinha para cuidar de sua saúde física e não somente da mental. Aproveito para  convidar a participarem todos, mulheres e homens,  de nossa caminhada em prol do Outubro Rosa e do Novembro Azul ( Acesse: https://www.sympla.com.br/caminhada-poderosa__92930)
  • E a última reflexão veio ao assistir o show do Teatro Mágico no Palco Brasil, pela televisão. Sou fã da banda pela musicalidade e pela poesia que apresentam de maneira tão original. Como empreendedoras da vida devemos saber a hora de ficar, partir, reciclar, revisar, retomar, acolher e se permitir ser acolhida. Dentre as músicas que falaram alto a minha mente e coração e que se encaixou a estes dias de silenciar deixo com vocês  "Reticências" que diz:

" Quanta mudança
Alcança o nosso ser
Posso ser assim
Daqui a pouco não

Se agregar não é segregar
Se agora for, foi-se a hora
Dispensar não é não-pensar
Se saciou, foi-se embora

Se lembrar não é celebrar
Dura é a dor quando aflora
Esquecer não é perdoar
Se consagrou, sangra agora

Tempo de dar colo, tempo de decolar
O que há é o que é e o que será
(nascerá, nascerá...)

Reciclar a palavra, o telhado e o porão...
Reinventar tantas outras notas musicais...
Escrever o pretexto, o prefácio e o refrão...
Ser essência... Muito mais...
A porta aberta, o porto acaso, o caos, o cais...

Se lembrar de celebrar muito mais.."

Por fim, desejo que as ações empreendedoras de sua vida e de seus negócios gerem bons frutos, com muita celebração com quem lhes é caro, a começar por você mesma.

Um novembro de muita LUZ interior.

Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa Seguir

Valorizamos a mulher e todo seu universo pessoal e profissional. Inspiramos pessoas a realizarem ações empreendedoras e intraempreendedoras, contribuindo para um mundo mais inovador e produtivo. Acreditamos que toda mulher pode fazer acontecer!

Ler matéria completa
Indicados para você