[ editar artigo]

Entrevista - Leila Velez

Leila Velez tem entre suas qualidades a persistência. Ao lado dos sócios Heloísa Assis ( a Zica), Jair Conde e Rogério Assis, Leila fundou o Instituto Beleza Natural, rede de estabelecimentos especializados em cabelos crespos e ondulados. Juntos, eles comandam um grande grupo de colaboradores que trabalham em treze unidades  (dez no Rio de Janeiro, duas no Espírito Santo e uma na Bahia); na fábrica de cosméticos Cor Brasil (fabricante dos produtos utilizados por seus cabeleireiros) e em um Centro de Treinamento.

Mais uma mulher PodeRosa que nos inspira, nesta semana onde o empreendedorismo é mais que falado, é vivenciado no GEC RIO.

É ela que deixa nosso BLOG hoje ainda mais Empreendedor e Rosa.

Fonte da imagem: Arquivo pessoal

ER. Quando identificou seu potencial empreendedor?

O empreendedorismo é algo nato.  Todo empreendedor já nasce com este espírito. Desde muito cedo percebi isto. Quando eu era pequena adorava assistir os números de mágica nas festinhas, por trás do mágico. Eu sempre quis saber como aquilo funcionava. Enquanto os amiguinhos ficavam lá na frente, eu queria o “backstage”.  Sempre tive este senso de curiosidade aguçado, de diversas maneiras. O Beleza Natural só fez esta minha veia empreendedora crescer e se estruturar.

ER. Qual foi o maior desafio encontrado até hoje como empreendedora?

Desafio é o que não faltou na nossa história. Na verdade, tudo é complicado para o pequeno empreendedor. Na medida em que a empresa cresce, tendo um pouco mais de escala, as coisas ficam mais fáceis. A questão da credibilidade é muito séria para qualquer empreendimento prosperar. Para nós, abrir uma conta no banco era difícil, quem diria conseguir financiamento.  Fornecedores também diziam que nossa ideia não interessava. Não tínhamos capital para fazer um salão grande ou para decorá-lo como gostaríamos, não tínhamos crédito em bancos ou financeiras, não tínhamos verba para publicidade, mas isso não nos impediu de prosperar. Usamos todas as economias no nosso primeiro salão e nosso sucesso se fez no boca a boca. Mas, desde o início nosso diferencial sempre foi um atendimento inovador e soluções pensadas a partir da necessidade de nosso público-alvo. Tudo isso somado a muita criatividade. As dificuldades nunca fizeram com que desistíssemos do nosso sonho, pelo contrário. Sempre buscávamos um meio de solucionar o problema da maneira mais criativa e eficiente.

ER. Quais os cursos que você buscou fazer para desenvolver suas ações empreendedoras?
Formei-me em Administração com foco em Marketing pela ESPM e fiz um MBA executivo pela Coppead-RJ. Além disso, participei de cursos de especialização na Harvard Business School e na Fundação Getúlio Vargas – RJ, além do curso “Empreendedorismo na América Latina”, pela Columbia Business School.

ER. Quem foi, ou é, seu grande influenciador (a)?

Não tive uma só pessoa como grande influenciador.
Tenho admiração por várias pessoas e procurei sempre absorver as qualidades e habilidades delas. Procuro fazer um grande mosaico do que há de melhor de cada um desses influenciadores.

ER. Em algum momento você pensou em desistir de seu empreendimento?

Não! Nós acreditávamos muito no nosso negócio. E tínhamos como respaldo o resultado que ele apresentava em nossas clientes. Abrimos o primeiro salão em julho de 1993 e apenas três meses depois já estruturamos a abertura da primeira filial, tamanha era a procura pelo serviço. Maior incentivo que este não há.

ER. Qual o seu maior acerto e o seu maior erro?   

O maior erro foi ter confiado em pessoas erradas ao longo da trajetória da empresa. Custou caro não escolher certo. E o acerto foi justamente o oposto. Ter escolhido pessoas que só vieram a somar no negócio e ajudado de fato na progressão dele.

ER. Que música traduz você como pessoa ou profissional?

Música não tenho, mas sim uma poesia de Fernando Pessoa.
"Para ser grande, sê inteiro: nada
Teu exagera ou exclui.
Sê todo em cada coisa. Põe quanto és
No mínimo que fazes.
Assim em cada lago a lua toda
Brilha, porque alta vive."

ER. Deixe uma dica de livro, filme, viagem, curso que sirva de inspiração para nossas Leitoras.

Indico o filme "Sociedade dos Poetas Mortos", pelo senso de urgência que ele transmite. Pelas mensagens de aproveitar a vida, de quebrar regras. Adoro esse filme.

Leila Velez é sócia-fundadora e presidente da rede de institutos Beleza Natural. Formou-se em Administração com foco em Marketing pela ESPM e concluiu MBA executivo pela Coppead-RJ. Participou de cursos de especialização na Harvard Business School e na Fundação Getúlio Vargas - RJ. Realizou o curso “Empreendedorismo na América Latina”, pela Columbia Business School. Já proferiu palestras sobre empreendedorismo em inúmeros estados brasileiros, além de Estados Unidos, Argentina, Uruguai, Inglaterra e Índia. Leila foi uma das vencedoras do prêmio Empreendedores do Novo Brasil, realizado pela Revista Você S.A em parceria com a ONG Endeavor em 2005. Recentemente foi premiada como Mulher Empreendedora do Ano (Female Entrepreneur of the Year) no evento Endeavor Summit, em San Franscisco, onde disputou com empreendedoras do mundo todo. Antes de fundar o Beleza Natural Leila passou pela rede McDonald’s por quatro anos e de sua vivência na multinacional trouxe para a empresa os primeiros conhecimentos de processos, controles, atendimento e marketing.

Telefone: 0800-704-4446
Site: www.belezanatural.com.br
Blog: http://belezanatural.com.br/categoria/beleza-cacheada/
Email: comunicacao@belezanatural.com.br

Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa Seguir

Valorizamos a mulher e todo seu universo pessoal e profissional. Inspiramos pessoas a realizarem ações empreendedoras e intraempreendedoras, contribuindo para um mundo mais inovador e produtivo. Acreditamos que toda mulher pode fazer acontecer!

Ler matéria completa
Indicados para você