[ editar artigo]

Escrita: Uma ferramenta da mente empreendedora

Por  Alberto Brandão 

Existe uma mágica em torno do ato de escrever. Algo que encanta aqueles que deslizam seus olhos pelas palavras, mas que espanta aqueles que desejam se aventurar. A falta de confiança nas regras do idioma unido ao medo de exposição aos críticos mundo a fora engessa, impedindo-nos de exercer uma das atividades mais benéficas que podemos nos dedicar.  Para nós que empreendemos a escrita deve ser ainda mais que um Hobby, mas uma porta de possibilidades.

Escrever exige um trabalho de organização mental, exercício que com a prática acaba transformando a forma como naturalmente selecionamos e ordenamos nossas ideias. Esse processo é essencial para quem está a frente de um negócio ou uma organização, para quem precisa falar em público ou vender uma ideia em poucos minutos.  Ou seja, cada um de nós em algum momento de nossa jornada. Mas não apenas isso, escrever nos cria chances reais de negócio, através de parcerias e contato com leitores.

Fonte da Imagem: Livros e Pessoas

Empreendedores que escrevem em blogs compartilham sua visão sobre o que está acontecendo e se conectam com outras mentes similares. Desse contato surgem comunidades que se ajudam e alavancam oportunidades. É comum então surgirem futuros clientes, parceiros de negócio e até mesmo sócios. Sem falar na possibilidade de monetização do conteúdo gerado, podendo auxiliar empreendedores em fase inicial a complementar sua renda. A internet mudou no momento em que as plataformas passaram a gratificar pessoas que criam de conteúdo. A exemplo do Youtube que remunera através de visualizações em vídeos e ferramentas como o Adsense do Google e a Boo-Box, que tornam possível receber dinheiro através da geração de conteúdo em blogs. Existem ainda iniciativas mais ousadas como o Scribe, que possibilitará que o escritor seja remunerado ao escrever seus textos, cobrando uma pequena taxa de seus leitores.

Não menos importante e com um poder ainda maior de impacto, temos aqueles que escrevem produções mais completas. Livros surgem como polarizadores de ideias, onde ao mesmo tempo condensa uma experiência e transfere um aprendizado. Grandes nomes escrevem livros após uma longa jornada bem sucedida, registrando aquele momento e transferindo a história para que outras pessoas possam crescer.

Dentro do cenário apresentado, a escrita se torna uma das maiores ferramentas da mente empreendedora, sendo um dos requisitos necessários para alavancar sua presença, criar uma audiência e abrir portas. Assim como aqueles que se aventuram no mundo do empreendedorismo, basta um pouco de coragem e ousadia para se livrar dos medos. É só arriscar um pouco até a escrita começar a fluir naturalmente.

Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa Seguir

Valorizamos a mulher e todo seu universo pessoal e profissional. Inspiramos pessoas a realizarem ações empreendedoras e intraempreendedoras, contribuindo para um mundo mais inovador e produtivo. Acreditamos que toda mulher pode fazer acontecer!

Ler matéria completa
Indicados para você