[ editar artigo]

Fazer o bem é um bom negócio

A gente sempre espera que nossa primeira vez seja especial. E eu não sou diferente. Treinei para que não fizesse feio na hora H, mas a gente nunca sabe. O nervosismo pode dificultar as coisas. Por isso, amiga leitora, fique livre para discutir comigo as ideias propostas nesse meu artigo de estreia no Empreendedorismo Rosa, pois acredito que a gente melhore não só com a prática, mas com o compartilhamento de conhecimento.

Fonte da imagem: Arquivo pessoal

E por isso quero compartilhar a história de um dia especial com vocês, o dia 10 de Março, o Good Deeds Day, ou então, Dia das Boas Ações. Esse dia foi criado em 2009 pela Shari Arison, uma empresária e filantropa bilionária, que vive em Tel Aviv. Em 1999, Arison herdou 35% da fortuna de seu pai, Ted Arison, e no ano passado ficou em 64o lugar na lista de mulheres mais poderosas do mundo pela Forbes.

Qual é o segredo, além de uma conta bem gorda?  É basicamente uma questão de valores. O seu grupo de empresas – Arison Group, formado pelo braço de negócios Arison Investments e pelo filantrópico Ted Arison Family Foundation - é guiado pelos próprios valores da moça, que acredita que fazer o bem é um bom negócio: sustentabilidade, liberdade financeira e voluntariado.

Segundo ela, “é importante pensar bem, falar bem e fazer o bem. Se nós queremos ver mudanças positivas no mundo, então precisamos estar conectados com o bem.” E ela está fazendo isso mobilizando “sua riqueza, suas empresas e sua energia para salvar a raça humana.” Sua missão é ser a força motriz do negócio do bem e acredita que através do Good Deeds Day  consiga inspirar cada vez mais pessoas a fazer boas ações em benefício do próximo e encorajar a bondade nas pessoas.

Agora é hora de avaliar se não só você tem sido uma pessoa do bem, como se o seu negócio colabora com um mundo melhor. Sempre é tempo de fazer uma boa ação. Vale um sorriso pra quem não está bem, uma ajuda para quem precisa (pode ser seu colega de trabalho, seu funcionário) ou até uma atitude radical: que tal se voluntariar por uma causa?

Amanda Riesemberg (amanda@nossacausa.com) é publicitária, formada no Centro Universitário Curitiba. Fundadora da Nossa Causa  - Agência de Transformação Social, luta pelo crescimento do voluntariado, das atividades filantrópicas no país e da profissionalização do terceiro setor. Voluntária no Instituto HUMSOL, foi uma das 15 brasileiras convidadas para o Programa de Intercâmbio de Empoderamento Feminino realizado nos Estados Unidos em 2012. Na agência de propaganda TheGetz trabalhou com projetos sociais como Esta vaga não é sua nem por um minuto, Outubro Rosa, Ciclista Legal e Antonina Weekend.

Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa Seguir

Valorizamos a mulher e todo seu universo pessoal e profissional. Inspiramos pessoas a realizarem ações empreendedoras e intraempreendedoras, contribuindo para um mundo mais inovador e produtivo. Acreditamos que toda mulher pode fazer acontecer!

Ler matéria completa
Indicados para você