[ editar artigo]

FEMINICÍDIO: Entenda o conceito dessa violência fatal contra nós, mulheres

FEMINICÍDIO: Entenda o conceito dessa violência fatal contra nós, mulheres

Primeiro cabe explicar a diferença entre homicídio e feminicídio.

Homicídio: Entende-se que ocorreu o assassinato contra a vida de uma mulher, por exemplo, essa pessoa foi morta durante um assalto.

Feminicídio: É quando uma mulher é morta pelo simples fato de ser mulher, ou seja, uma questão de gênero.

Conforme o relatório divulgado pelas Nações Unidas, o Brasil ocupa o 5º lugar no ranking mundial de assassinatos contra a mulher.

Realidades do Feminicídio:

Os casos de feminicídio estão relacionados com as desigualdades de gênero e as circunstâncias são diversas, como: Assassinadas pelos parceiros ou ex, por familiares, estupradas, enganadas, espancadas, mutiladas, negligenciadas. Os crimes mais comuns acontecem quando a mulher decide terminar o relacionamento. Assim, inconformado com o fim dessa relação, este homem infelizmente comete o crime. Vale destacar que, se o casal for de 2 mulheres e uma matar a outra pelos motivos acima explicados, a autora do crime também responde pelo crime de feminicídio.

É seu dever denunciar:

Mesmo quando ocorre uma agressão física ou psicológica a mulher, muitas vezes, decide em não denunciar o agressor. Primeiro porque acredita que ele vai mudar, justificando que “ele estava nervoso, bêbado.” Segundo porque ela está emocionalmente envolvida com o agressor, acreditando que “ele a ama”. Terceiro, a mulher evita a denúncia pois ela tem dependência econômica.

Ela acredita que não tem condições de buscar ajuda, nega a realidade e coloca em risco a sua vida. E acredite, você não vai conseguir mudar este homem, permanecer nessa relação destrutiva só vai causar mais sofrimento a você. E o final desta história poderá ser marcado por uma violência fatal.

A denúncia pode ser realizada por qualquer pessoa (inclusive de forma anônima), e não apenas pela vítima. O apoio psicológico é fundamental nesse momento. Para que você compreenda e identifique suas potencialidades.

Proteção e prevenção:

Quando falamos em proteção e prevenção, significa que é possível impedir essa “morte anunciada”. Existem órgãos especializados para amparar vítimas desse tipo de violência. Bem como, disponibilizar recursos de apoio jurídico e psicológico.

Os homens não têm poder sobre as mulheres, não têm direito de agredi-las.

Ajuda:

Central de atendimento à Mulher: disque 180

Casa da Mulher Brasileira: Unidade de Assistência Jurídica, Centro de Referência para Mulheres em Situação de Violência - (41) 3252-1048

Mapa do Acolhimento: Uma plataforma que conecta mulheres que sofreram violência a uma rede de terapeutas e advogadas: 

https://www.mapadoacolhimento.org/

Empreendedorismo Rosa
Andressa Ramos dos Santos
Andressa Ramos dos Santos Seguir

Advogada, construtora de caminhos e soluções no ecossistema empreendedor.

Ler matéria completa
Indicados para você