[ editar artigo]

Minha História - Priscila Kamoi

Por Priscila Kamoi

Desde criança, eu sempre tive um espírito empreendedor. Minha vó fazia uns doces para mim e eu queria vender na escola. Quando prestei vestibular, escolhi Administração de Empresas porque quando li a descrição das profissões, senti que queria ter meu próprio negócio. Vender alguma coisa, qualquer coisa que fosse. Assim que entrei na faculdade, comecei a estagiar em uma multinacional. Fiquei sete anos trabalhando no mundo corporativo, em diferentes áreas e empresas. Esse tempo não considero como perdido, mas sim como os degraus da minha jornada. Aprendi muito durante estes anos, amadureci como pessoa e profissional e conquistei a base e a confiança para ter meu próprio negócio.

Este ano, decidi pedir demissão para enfim empreender. Lancei uma marca de t-shirts femininas e uma loja online - veja AQUI. Meu investimento inicial foi quase zero, assim como meu custo mensal. Gastei somente com o custo das camisetas e já recuperei tudo que investi.

Além da minha marca, possuo um BLOG, desde criança sempre gostei de escrever. Na quarta série escrevi um poema que saiu no jornal da escola. Sempre mantive diários, durante toda minha infância. Acho que escrever nos ajuda a colocar o pensamento em ordem, esclarecer ideias e você até se conhece melhor. Foi assim que tive a ideia do blog, sobre Viagens e Felicidade. Ter um blog é a melhor maneira de se expressar e é de graça, entra quem quer, lê quem quer e cada um escreve o que quer. Além do que é uma excelente forma de comunicação nesta era digital. Estou amando poder me expressar com uma coisa que me move: viagens. Todo mundo tem algo que os move e no meu caso é viajar. Quando trabalhava numa empresa que não gostava, era para juntar dinheiro para fazer algo que eu gostava, durante 30 dias de um ano de 365 dias. Estranho não?

Hoje em dia minha vida é mais leve e mais feliz. Sou mais realizada a cada venda que faço ou a cada parceria que fecho. O orgulho que sinto é muito maior do que fazer algo por uma empresa que não é minha e que não é meu sonho. Hoje, meu dia passa rápido, assim como a semana e o mês. Todo dia faço algo diferente, aprendo sobre novas áreas e conheço pessoas novas. Como sou dona do meu próprio negócio, eu faço tudo! Recebo pedidos, faço as estampas, entrego, faço os posts, tiro as fotos, toda parte de marketing da loja e do blog. Como tenho mais tempo livre e faço o que gosto, eu aproveito meu dia a dia e não fico esperando ansiosamente por férias, feriados e fim de semana, pois meu dia de semana já é feliz.

Quando eu digo para as pessoas fazerem o que gostam, não quero influenciar ninguém a investir 100, 200 mil seja lá quanto for para empreender, até porque eu não fiz isso. Sei que cada um tem suas limitações, sejam financeiras ou pessoais. Acredito sim, que quem não está satisfeito com a sua vida atual, deve começar devagar e ir pensando em alguma coisa que goste. Não precisa largar tudo de uma vez e quem sabe fazer algo em paralelo. Não admito que uma pessoa passe 8 a 9 hs do seu dia fazendo o que não gosta.

Esqueça essa ideia de "estabilidade”, que ser empregado em uma empresa é mais estável do que abrir seu próprio negócio. Tudo é questão de perfil, de objetivos. Nada é estável hoje em dia, ainda mais com essa economia e cortes que estão rolando nas empresas. Se você tiver 40, 50 anos e for demitido vai ser muito mais difícil você conseguir um emprego. Se você tem seu próprio negócio, o seu sucesso depende mais de você do que da situação da empresa que você trabalha.

Vai lá e faz. E se der certo? Para mim já deu, está dando e vai dar muito mais!

Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa Seguir

Valorizamos a mulher e todo seu universo pessoal e profissional. Inspiramos pessoas a realizarem ações empreendedoras e intraempreendedoras, contribuindo para um mundo mais inovador e produtivo. Acreditamos que toda mulher pode fazer acontecer!

Ler matéria completa
Indicados para você