[ editar artigo]

Minha História: Priscila Moraes

Ser  técnica em radiologia não é muito fácil, uma profissão que ainda hoje é “comandada” por homens. Eu já vinha tendo dificuldades em conseguir trabalho por ser mulher e estava pensando em desistir da profissão.

Fonte de Imagem: Arquivo Pessoal

Estava com casamento marcado e dava plantão em um hospital da cidade para complementar minhas diversas despesas de noiva, quando uma clínica de raios-X odontológico me fez uma oferta de emprego. Fiquei a mil com a notícia e não pensei duas vezes. Foi a única vez na minha vida profissional, como radiologista, que eu havia abandonado um emprego. E me dei mal.

A clínica estava falida, não tinha pacientes e nem dinheiro para pagar meu piso salarial. Mesmo assim continuei trabalhando no local até arrumar outra coisa. Fiquei um ano trabalhando na Unimagem, quando recebi a notícia que a clínica ia fechar. Decidi, no impulso, comprá-la. Não tinha nenhum dinheiro e tinha acabado de me casar.

Nenhum cliente queria meus serviços e os equipamentos eram muito velhos e não faziam bons exames. Consegui um banco que me liberou crédito para a compra de novos equipamentos. Reformei o ambiente e corri atrás dos clientes para vender o meu “novo produto”. Em pouco tempo, conseguimos muitos clientes e nome da Unimagem Odontologia já estava na boca de todos.

Como tudo na vida tem acertos e erros, nós erramos na compra do equipamento principal e em pouco tempo nossos exames estavam piores do que antes. Do dia para noite, troquei todos os equipamentos e refiz todo o trabalho com os clientes. Novamente estava sem dinheiro e endividada até o pescoço.
Alguns clientes eu consegui trazer de volta e outros não, mas também ganhei novos parceiros, novos clientes e muitas amigas empreendedoras. Já se passaram quatro anos que passamos por todos esses conflitos e tenho certeza que ainda passarei por muitos.

O melhor de tudo isso é que eu de técnica passei a ser a gerente de uma clínica, mesmo ouvindo muitas pessoas dizendo que ia dar errado, que eu não tinha formação, entre outras coisas. Agradeço meu marido, Bernardo, que ficou sempre ao meu lado nessa batalha e ainda continua me apoiando em todas as loucuras empreendedoras.

No meio desse turbilhão de problemas, fui selecionada para fazer parte do projeto 10.000 Mulheres Empreendedora da FDC, que foi muito importante na minha vida profissional e pessoal. Conheci muitas mulheres com histórias diferentes, o que me ajudou muito a superar todos os obstáculos e conheci a Lênia Luz, também uma das 10.000 mulheres da FGV, que me convidou a conhecer o Empreendedorismo Rosa.

Em pouco tempo já estava “apaixonada” pelo Blog e fazendo parte como colunista neste espaço tão importante para a mulher empreendedora. Inserir esse trabalho de colunista na minha vida foi muito importante. Agradeço ao Empreendedorismo Rosa por toda a parceria e oportunidade. Fico com a certeza de que o importante é saber aonde se quer chegar. Sigo em frente!

Priscila Moraes de Carvalho é diretora de negócios da Unimagem Odontologia. Técnica em Radiologia com especialização em radiologia odontológica. Especialista em Empreendedorismo Feminino pela FDC/ Goldman Sachs, através do projeto “10.000 Mulheres Empreendedoras e empreteca. Diretora de Assessoria Empresarial na Associação Comercial e Empresarial de Itajubá. Ex-Conselheira consultiva da Incubadora de Empresas de Itajubá. Fundadora e presidente da Câmara da Mulher Empreendedora de Itajubá – CMEI e colunista da Revista local It`s Itajubá.

 

Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa Seguir

Valorizamos a mulher e todo seu universo pessoal e profissional. Inspiramos pessoas a realizarem ações empreendedoras e intraempreendedoras, contribuindo para um mundo mais inovador e produtivo. Acreditamos que toda mulher pode fazer acontecer!

Ler matéria completa
Indicados para você