[ editar artigo]

O preço das nossas escolhas

Por Daniela Delfini de Campos

Sempre é bom escrever aqui quando a alma está leve.

Alma lavada é o que eu sinto quando mergulho em algo que amo, que consequentemente me renova e me faz sentir simplesmente feliz. Isso me fez lembrar o samba enredo da Vai Vai para 2015: “Simplesmente Elis” onde diz “Qua qua ra qua qua.Vem viajar, a hora é esta.Mergulhando na emoção. Encontrei inspiração.”

Minha mãe me disse hoje: “Você faz tudo o que ama!” e eu respondi: “Tudo? Não”.

Fonte da imagem: Corbis imagens

Todas nossas escolhas tem um preço que só nós mesmos sabemos mensurar. Mas nada é mais gratificante do que pagar, parcelado, à vista ou antecipado o preço de um sonho. Ele custa como tudo o mais na vida: abrir mão de outras mil e uma escolhas.

Mas a maturidade, a serenidade e a certeza de estarmos plantando o bem, fazendo o melhor pra outrem, ou seja lá pra quem, faz o preço ser justo, aceitável, pago com prazer e orgulho.

O peso do pagamento torna-se, na verdade, mais um degrau, etapa, caminho a ser trilhado. Aquilo que muitos definem como a própria felicidade.

Sambo mesmo! Para comemorar, misturar o açúcar que às vezes vai pro fundo da nossa alma e falta ao nosso “cuore” retalhado por cicatrizes e notícias do mundo.

Mas trabalho em feriados, noites, domingos e em dias úteis. E quando ele, trabalho, aparece, eu agradeço. E agradeço muito! Por mais uma oportunidade de aprendizado, mais uma chance de fazer aquilo que acredito.

Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa Seguir

Valorizamos a mulher e todo seu universo pessoal e profissional. Inspiramos pessoas a realizarem ações empreendedoras e intraempreendedoras, contribuindo para um mundo mais inovador e produtivo. Acreditamos que toda mulher pode fazer acontecer!

Ler matéria completa
Indicados para você