[ editar artigo]

O que querem as mulheres?

Nós, mulheres, passamos as últimas décadas buscando direitos iguais em relação aos homens, lutando arduamente para obter inclusão no mercado de trabalho, atuação em posições de liderança nas empresas, salários equivalentes e destaque no empreendedorismo. Apesar do processo longo e tortuoso, são evidentes as inúmeras conquistas das mulheres neste período, impulsionando significativas mudanças sociais e culturais.

Fonte da imagem: Shutterstock

Contudo, ao mesmo tempo que a mulher conquistou seu espaço e relevância no mercado de trabalho, desempenhando um novo papel como profissional, não deixou de desempenhar seus ‘antigos’ papéis como mãe, esposa, responsável pela casa, entre tantos outros, e infelizmente o dia continuou tendo somente 24 horas... Assim, um dos maiores conflitos em relação a carreira passou a ser o gerenciamento de todas essas esferas. Como conciliar carreira e a vida pessoal? A luta das mulheres deixou de ser a busca pelos direitos iguais aos dos homens, e passou a ser uma luta pelos direitos voltados às próprias mulheres, como por horários flexíveis de trabalho e possibilidade de trabalhar home office, alguns dias da semana; pela extensão da licença maternidade e criação de creches ou alternativas para manter seus filhos mais próximos no ambiente de trabalho.

Não é de se estranhar que até mesmo Freud inquiria: “A grande questão que nunca foi respondida, e que eu ainda não fui capaz de responder, apesar de 30 anos de pesquisa sobre a alma feminina, é: o que querem as mulheres?”. Seguindo seu questionamento, o que queremos afinal? Igualdade ou diferença? Carreira ou família?

Acredito que a chave para essa questão seja o equilíbrio. Não queremos, de forma alguma, revogar nossos direitos conquistados depois de tanto suor das gerações passadas. Ao mesmo tempo, não podemos abandonar os outros aspectos pessoais como família, amigos e convívio social, que são tão (ou mais) importantes do que a carreira em si. Apesar do equilíbrio não ser fácil de alcançar, quem melhor que a mulher para encarar o desafio?

Bruna Villas Boas Diehl é formada em Comunicação Social pela ESPM-SP, pós-graduada em Administração Estratégica pela FIA-USP e atua na área de marketing de uma multinacional. Em 2012, lançou o livro Elas Empreendedoras, com ampla pesquisa sobre empreendedorismo feminino e 20 casos de empresárias brasileiras.

Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa Seguir

Valorizamos a mulher e todo seu universo pessoal e profissional. Inspiramos pessoas a realizarem ações empreendedoras e intraempreendedoras, contribuindo para um mundo mais inovador e produtivo. Acreditamos que toda mulher pode fazer acontecer!

Ler matéria completa
Indicados para você