[ editar artigo]

Onde pousam os seus olhos?

Por Mell Santos

Você conhece alguém que tem a estranha mania de encarar as coisas de frente? Não? Então, muito prazer, essa pessoa sou eu, porque faço isso literalmente. O corre-corre diário quase não me possibilita isso, mas preciso de vez em quando criar tempo para descansar a mente, e no silêncio começo a observar o que está diante dos meus olhos. Sozinha, sentada num degrau da escada ou deitada num sofá, eu observo as coisas. É o momento em que empreendo exercitando a mente e os olhos. Assim eu consigo gerar soluções, e hoje, não só para mim. Faço isso mesmo se o tempo é curto. Durante os afazeres domésticos procuro visualizar várias coisas, me mantendo em silêncio, mas concentrada no meu objetivo. Se isso me levar a criar soluções em forma de dinheiro, melhor ainda.

Por causa desse meu hábito, quando percebo algumas pessoas reclamando da falta de oportunidades, sinceramente e sem maldade, penso que uma dificuldade na vida delas cairia bem naquele momento, pois isso faria com que elas arrumassem tempo para calar, parar e pensar. As dificuldades, com toda certeza, têm vantagens. Elas não surgem sem um propósito.

Há muitos anos atrás, casada e acostumada a ter sempre o meu dinheiro, fiquei desempregada, e num momento difícil, precisei parar e assim consegui enxergar num pacote de suco uma nova fonte de renda. Do suco a uma pequena fábrica de sorvetes, foi quase um pulo, só o espaço de um ano. E daí o hábito foi criado. O negócio prosperou, a vida financeira melhorou e o divórcio acabou chegando. A produção ficou para o ex-marido e a mim coube a melhor parte que é compartilhar a experiência com quem ainda não entendeu que realmente é preciso parar, olhar e pensar. Aprendi e ensino que para criar soluções não é preciso ignorar a dificuldade. Ela vai continuar ali até que você decida encará-la. Então, simplesmente encare a realidade de frente e decida logo quem é maior, você ou ela? Uma pessoa empreendedora não se guia pelas circunstâncias. Ela tem olhos de fé e fé simplesmente é acreditar naquilo que não é visível aos olhos humanos. Nossos olhos precisam ser treinados, tanto quanto nosso intelecto. Visualize o seu sucesso seja em que área for.

De tanto exercitar meus olhos, desde a época do suco, me acostumei a ver dentro de casa o que outras mulheres não conseguem ver. Mulheres desempregadas e principalmente mães que precisam de uma renda e não podem sair de casa deveriam praticar este exercício. Não é preciso ser formada em nenhuma universidade para ver nos nossos bolos deliciosos, uma fonte de renda, e nas batatas, outra. Olhando para nossa maquiagem, podemos lembrar que a autoestima de algumas mulheres está no chão e podemos empreender nessa área. Se como eu, você quiser ter um brechó, não veja uma peça como simples roupa usada, mas visualize uma peça nova com a junção de outra, pois customizada ela te renderá mais lucro. Coisas simples podem se transformar em grandes empreendimentos, se houver planejamento e boa administração. Exercite seu olhar empreendedor e sua mente criativa, porque você também tem. Basta parar um pouco, sentar e analisar o que está diante de seus olhos. Tempo a gente é quem faz. Empreender é fazer acontecer. A solução está bem aí, bem à sua frente.

Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa Seguir

Valorizamos a mulher e todo seu universo pessoal e profissional. Inspiramos pessoas a realizarem ações empreendedoras e intraempreendedoras, contribuindo para um mundo mais inovador e produtivo. Acreditamos que toda mulher pode fazer acontecer!

Ler matéria completa
Indicados para você