[ editar artigo]

Parceria: Quem vai descascar meu camarão?

Por Taissa Maria Schuartz

A nossa experiência muitas vezes grita conosco, mas demoramos a ouvi-la. Desde muito pequena, entendo a importância de uma parceria, entretanto, quando abri meu primeiro restaurante acreditei que fazendo tudo sozinha poderia manter incólume a qualidade.

Eu fazia todas as compras pessoalmente e diariamente (do pescado às bebidas), ensacava os talheres, limpava o chão, conferia o estoque, preparava todos os alimentos antes de abrir as portas às 13 hooras; depois atendia as mesas, conferia as necessidades e preferências pessoais de cada comensal, cozinhava, servia, limpava, fechava a conta, ensinava receitas e por vezes ainda cuidava de algum bebê mais ativo para que a mãe pudesse se alimentar. Nessa época eu tinha quatro mesas, mas logo o restaurante evoluiu para o dobro, o que parece pouco, entretanto, com um cardápio composto por 33 pratos e inúmeras possibilidades de personalização, poderia significar 24 clientes com atendimento preferencial ao mesmo tempo!

Fonte da imagem: Priscila Tescaro Consultoria em Comunicação

Naturalmente reconheci a indispensabilidade de contratar uma funcionária, mas o que eu precisava mesmo era repensar meus conceitos. Por dois meses, a funcionária somente recebia os clientes e lavava a louça, e, enfastiada, pedia que eu lhe ensinasse a ser auxiliar de cozinha. Passados dois meses, permiti que ela descascasse o camarão (cerca de 6 kg por dia). Sabe o que aconteceu? Ela descascou o camarão! E muito bem! Aliás, aprendeu a porcionar e embalar da forma que eu precisava! E eu percebi que poderia receber ajuda e também ensinar coisas que ela não soubesse.

Isso é a parceria, uma ligação estabelecida entre duas partes, com uma troca mútua de benefícios e com o objetivo de obter resultados maiores ou melhores do que o conseguido individualmente. Hoje reconheço que um sócio pode ser, em alguns casos, interessante, mas o parceiro é indispensável.

Mas, pior do que não possuir parceiros é ter os parceiros errados ou pelos motivos equivocados, então, quando é que uma parceria deve ser feita? Esses são bons motivos:

1 - Nossos concorrentes estão unidos por alianças e a nossa empresa ainda não;
2- Estamos insatisfeitos com os resultados;
3- Acreditamos precisar de (mais) parceiros para vencer os desafios que se apresentam ou os que poderão ocorrer;
4- Necessitamos novas competências e não há recursos internos suficientes para as desenvolver.

A união faz, definitivamente, a força, por isso, as parcerias com fornecedores e clientes, quando cultivadas com o devido cuidado e respeito e alicerçadas em valores, como confiança e honestidade, servem de base para um crescimento saudável e sustentável para o seu negócio. Você também precisa que alguém descasque o seu camarão.

Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa Seguir

Valorizamos a mulher e todo seu universo pessoal e profissional. Inspiramos pessoas a realizarem ações empreendedoras e intraempreendedoras, contribuindo para um mundo mais inovador e produtivo. Acreditamos que toda mulher pode fazer acontecer!

Ler matéria completa
Indicados para você