[ editar artigo]

Quem é você quando ninguém está vendo?

Quem é você quando ninguém está vendo?

Há alguns anos atrás li um livro com o seguinte título: "Em seus passos, o que faria Jesus?" um livro cristão, que me fez refletir além da religiosidade. Se considerarmos (acreditando ou não em sua existência) que Jesus foi um cara do bem, imagine algumas situações do dia a dia que ele poderia , hoje , passar. Encontrar com um morador de rua lhe pedindo ajuda,  o que ele faria? Ou então se a caixa da loja do shopping lhe desse o troco errado, para mais, o que ele faria? 

Situações corriqueiras, não é mesmo?  Pois bem , o livro de 1896, foi foi escrito pelo autor Charles Sheldon, e conta que um pastor,  homem honesto com uma vida confortável e sem contratempos e acostumado com sua fé e satisfeito com o nível espiritual que havia alcançado. Mas tudo muda quando quando um pedinte vai até sua casa para pedir ajuda e ele o dispensa por estar muito ocupado terminado o sermão do domingo. No semana seguinte, o mesmo homem aparece na igreja e faz seu desabafo , dizendo que não conseguia emprego e nem tinha ajuda.  E ele pergunta a igreja: “O que Jesus faria?” por mim, se de fato estivesse aqui. 

A igreja se sente envergonhada e o pastor também e com isso ele  toma o seguinte posicionamento, desafia a todos que tomassem atitudes em  suas vidas baseadas no que Jesus Cristo faria.  Algumas pessoas da igreja assumiram o compromisso inovador de se perguntar, durante um ano, antes de assumir um compromisso qual seria a atitude de Jesus. 

A minha provocação aqui é: Independente de sua fé, religião, espiritualidade, será que você é a mesma pessoa em todos os lugares que você está? Ou você se esconde através de máscaras que vai colocando ao longo da vida.

Será que você faz seus negócios com real verdade ou você engana seu cliente com falsas entregas e resultados 

Será que você escreve nas redes sociais uma coisa e age com seu filho de outra, se contradizendo para aquele que deveria se orgulhar de você. 

Será que você é quem reclama do governo, mas age com seus pares assim como o governo age com seu povo. Quantas comparações podemos fazer, não é mesmo?

Eu creio que atitudes REAIS e do BEM podem transformar uma sociedade, eu creio que podemos prosperar sem mentir e enganar, eu creio que é possível ser abundante  financeiramente, entregando a sociedade não pilulas mágicas ( que são de curto efeito) mas sim mãos na massa ( que são de longa e perene duração).

Será que sou eu uma pessoa utópica? Creio que sim..mas sigo acreditando no ser humano e na vida. Encerro esta reflexão com uma frase de Eduardo Galeano que diz:   “A utopia está lá no horizonte. Me aproximo dois passos, ela se afasta dois passos. Caminho dez passos e o horizonte corre dez passos. Por mais que eu caminhe, jamais alcançarei. Para que serve a utopia? Serve para isso: para que eu não deixe de caminhar.”

Afinal, enquanto ninguém me vê , sigo caminhando!  E quanto a você?

Beijos de caminhada

 

Empreendedorismo Rosa
Lênia Luz
Lênia Luz Seguir

Fundadora do Empreendedorismo Rosa Mentora Inspiradora de Ideias e Conexões

Ler matéria completa
Indicados para você