[ editar artigo]

Sociedade à distância é possível?

Por Déborah Alves e Gleide Morais

 

*Atenção, este é um artigo escrito a 04 mãos*

Abrir seu próprio negócio, sendo microempreendedor, não é tarefa fácil. Exige organização, planejamento, precificação dos serviços, captação de clientes e a realização de um número infinito de coisas que precisam ser feitas.

Nesse momento, ter um sócio que ajude a realizar todas essas atividades e abrace o negócio da mesma forma que você abraça parece ser uma ótima ideia e a solução para muitas coisas. Contudo, organização, alinhamento de ideias e objetivos - e muita conversa - são necessários para que haja equilíbrio e clareza na parceria. E, claro, a afinidade faz toda a diferença.

Em nossas vidas como empreendedoras (Déborah e Gleide), as coisas acabaram acontecendo de forma inusitada e quase mágica.

 

Fonte da Imagem: Graziela Mascarello

No início de 2015 nos conhecemos numa pós-graduação voltada à área de comunicação. Detalhe: o curso era a distância e quinzenal, ministrado desde o campus da universidade, em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo. Déborah assistia às aulas de Curitiba, Gleide, de São Paulo.

Com o decorrer do curso, afinidades quanto aos projetos da pós foram aparecendo e numa conversa online, que não deve ter durado duas horas, surgiu a ideia: “Vamos criar uma empresa de conteúdo criativo para auxiliar pequenos empreendedores nas mídias sociais?” Assim nasceu a Balloon - Gestão de Conteúdo.

Nos conhecemos pessoalmente quase um ano depois da decisão de abrir um negócio juntas, em março de 2016, quando Gleide veio para Curitiba. Nosso encontro, um reencontro. Já sabíamos tudo da vida uma da outra, só faltava o abraço no ambiente offline.

Nossa comunicação acontece de forma remota e a distância, utilizando a tecnologia a nosso favor: e-mail, WhatsApp - trabalhamos com áudios gigas -, Skype, Slack, Instagram, Facebook e o que mais o mercado nos apresentar. Vamos experimentando as ferramentas e aderindo as que se adequam às nossas necessidades. Na passagem da Gleide por Curitiba percebemos que a conexão presencial é semelhante a online por conta dos recursos ao nosso alcance. A diferença é que agora uma sabe que a outra trabalha cantando e dançando. E falando sozinha.

Percebemos outros benefícios da sociedade à distância, importante para nós duas que trabalhamos com conteúdo e buscamos inspirações diárias para nosso trabalho: a troca cultural entre as duas cidades e estados. Por mais que Curitiba e São Paulo sejam capitais importantes e apresentam semelhanças, há uma diversidade cultural que nos enriquece. E quando podemos dar um pulinho em outro canto do país, o intercâmbio de ideias e inspirações só aumenta.

Tínhamos (e temos) nossos propósitos, posicionamentos e ideias bem alinhadas e muito parecidas, e tudo isso fez com que conseguíssemos trabalhar muito bem de forma remota. Aceitamos que temos nossas diferenças, que uma tenha mais habilidade que outra para desempenhar determinadas atividades e é exatamente isso que faz com que sejamos sócias e amigas tão bem alinhadas e decididas quanto ao nosso futuro e ao futuro da nossa empresa.

Em tempo: No próximo dia 11.03 , Déborah, estará com o Empreendedorismo Rosa, celebrando o nosso dia, o Dia da Mulher, e falará ainda mais sobre este tema, em uma pROSA animada intitulada: "Empreender sem sair do emprego: Você consegue!". Será um dia de muitas ações de networking, bons negócios, aprendizagem e empoderamento. Tenho certeza que não vai querer ficar fora dessa.

Inscreva-se e venha fazer acontecer com a gente:https://www.sympla.com.br/eu-feliz__118225

Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa Seguir

Valorizamos a mulher e todo seu universo pessoal e profissional. Inspiramos pessoas a realizarem ações empreendedoras e intraempreendedoras, contribuindo para um mundo mais inovador e produtivo. Acreditamos que toda mulher pode fazer acontecer!

Ler matéria completa
Indicados para você