[ editar artigo]

Tecendo o Empreender Materno por Lênia Luz

Uma tarde ensolarada em Curitiba e nove mulheres empreendedoras reunidas falando de algo que as motiva : o Empreender e a Maternidade.

Através de um grupo no Facebook (Mamães Curitibanas), fiz o convite às mamães empreendedoras para que nos reuníssemos para conversar sobre este empreender materno. Logo recebi o contato da empreendedora Nitiananda que comanda o espaço Casa Vivà, um local de desenvolvimento familiar integral cujo foco é a promoção da maternidade consciente, valorização e cultura da infância, sustentabilidade familiar e ecopedagogia.

Nossa roda de conversa foi agraciada com a presença de alguns bebês, alguns que ainda são amamentados e outros que ainda não estão na escola.
As histórias se entrelaçam sempre no mesmo ponto, o desejo de empreender veio motivado pela busca de permanecer mais tempo com seus filhos.

A grande maioria tem empreendimentos novos, tanto quanto o tempo de vida de seus filhos, e cada uma teceu sua história com muita garra e sem muito planejamento.

Fonte da imagem: Areté Fotografias

Luciana Ivanike, da Carinho de  Pano, há 5 anos no mercado, comprou a marca já em funcionamento por entender que este seria um empreendimento que a faria ficar mais perto de suas filhas. Ela tem 2 meninas e está grávida da terceira.  Apesar de amar o que faz, se queixa da falta de tempo para ela e entende que está precisando de uma organização na gestão de seu empreendimento.

Thais Prado Saraiva, mãe de um menino, recém chegada da Inglaterra, onde morou por 2 anos, entendeu que precisava de um novo trabalho no BRASIL e criou há 2 meses a De Novo no Cabide. A “De Novo No Cabide” tem como objetivo oferecer roupas e acessórios infantis das melhores grifes da Europa, EUA e Brasil através de uma loja online. Quem reside em Curitiba, pode entrar em contato com ela e agendar um horário para, pessoalmente, conhecer as mercadorias. Ela trouxe um conceito de venda muito usual fora do Brasil, mas que já tem muitos adeptos por aqui.

Ana Maria Petteffi do Espírito Santo, morando em Curitiba, resolveu iniciar o seu empreendimento Forma de Papel para ter mais tempo com seu filho. Como já é artesã, criar o negócio não foi nada complicado. Ela nos disse que o melhor  horário de trabalho é a noite, pois nesta hora o seu filho dorme e ela se dedica ao empreendimento.

Isabella Isobani é professora de dança e música e por conta da maternidade focou sua atuação no projeto Slingar e Dançar- Dança para mães e bebês, onde em parceria com algumas instituições oferece oficinas como: Musicalização Infantil, Slingar e Dançar, Banho de Balde e Oficina de Sling. Um dos espaços que ela tem parceria é a Casa Vivà.

Tivemos ainda o compartilhar da Gandha Romenski criadora do Projeto Maternarum que surgiu da vontade de mudar, empreender e viver mais próxima de seu filho.  A missão do projeto é promover o empreendedorismo materno, o empoderamento feminino e o crescimento econômico da comunidade local, através da criação de uma rede de mulheres e mães que ofereçam produtos e serviços de qualidade em Curitiba e Região Metropolitana. Através deste projeto no dia 22 de setembro acontecerá a 1º Feira do Empreendedorismo Materno. Gandha tem também um outro empreendimento que comercializa produtos artesanais para o corpo e para a alma, a lluamistica.

Por fim tivemos o relato de um empreendimento maduro e de sucesso, da empresária Milena Stahsefski, o Areté Fotografias. Ela comentou sobre o desafio de empreender com o marido, o crescimento da empresa, a permanência de seu trabalho em home e a abertura de um estúdio.  Falou também da importância de ter uma consultoria na área da gestão do negócio, consultoria esta que ela buscou no Sebrae.

Os fios que teceram esta matéria foram, sem dúvidas, alinhados pelas cores da maternidade e do empreender.  Cada uma com sua história, com suas dúvidas, com seus desejos e sonhos e, mais que isso, com a certeza de que basta querer e seguir atrás de nossos sonhos. Porém conscientes de que os filhos crescem, assim como o empreendimento deverá também crescer.

AH! Ia me esquecendo, uma das mães presentes não tem nenhum empreendimento, mas saiu, desta tarde, com a cabeça repleta de ideias, não foi mesmo Grace?

“Mulheres são tecelãs
Tecem sonhos com fios de lágrimas...
Mulheres são tecelãs.
Tecem vidas em suas barrigas
Com esperanças e alegrias infantis.
Mulheres são guerreiras
Enfrentam a luta com galhardia.
E não esmorecem mesmo quando cansadas.
Mulheres são sábias.
Trazem em si toda a sabedoria do mundo.
o repartir entre os filhos,o pão,o carinho e o próprio tempo.
Mulheres são especiais.
Mulheres são seres próximos dos Deuses.
Mulheres são mães.
A mais perfeita tradução do mistério da eternidade da alma.”

Rita Licks

Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa Seguir

Valorizamos a mulher e todo seu universo pessoal e profissional. Inspiramos pessoas a realizarem ações empreendedoras e intraempreendedoras, contribuindo para um mundo mais inovador e produtivo. Acreditamos que toda mulher pode fazer acontecer!

Ler matéria completa
Indicados para você