[ editar artigo]

Transforme amigos em consultores valiosos

Por Luana Weitzel

Era uma vez uma ilha. E lá estava você: sobrecarregada de atividades, compromissos e gerenciamento de crises. E parece que nada anda. E nada vai andar mesmo se você não compartilhar suas necessidades e dividir as tarefas. Sei que somos levadas a nos posicionar como super-heroínas, mas, é preciso lembrar que o único super-herói sem poderes sobrenaturais, o Batman, tem um ajudante: o Robin. Logo, nós também precisamos de alguém para cumprir a missão.

Digo isso pois, dia após dia, vejo como é importante a rede de relacionamento para nosso negócio girar melhor. O primeiro passo é fugir da idealização de que apenas os membros do dream team empresarial seriam dignos de te dar dicas e direcionamentos para dar um up em seu negócio. Todo consultor é um especialista e aposto que em seu networking pessoal tem várias pessoas qualificadas para isso. Desde que me tornei empresária eu uso e abuso dos meus amigos de infância, faculdade, da vida e dos negócios para tirar dúvidas e tomadas de decisões, e todos foram excelentes.

Mas, você deve estar pensando, como identificar essas pessoas? Bem, vou compartilhar como eu faço. Tenho amigas de infância que são formadas em administração de empresa, e elas me ajudaram, e muito, com dicas de gestão de pessoal, plataformas para cálculo de rescisões e perfis de bancos adequados para contratação de capital de giro, tarifas de boleto.

Outro amigo me deu maior suporte no processo de saída da minha ex-sócia e nos primeiros passos de gestão da LaPresse atual, ao lado da minha sócia, Yngrid Volkenandt. Além de ouvir minhas chorumelas e me trazer para a realidade muitas vezes.

E ainda tem minhas amigas da faculdade, que foram para caminhos além da comunicação. Uma me dá verdadeiras aulas sobre recursos humanos e a outra, que também é empresária, combinamos de nos encontrar pontualmente para trocar figurinhas: ela de processos, administrativo e financeiro e eu de comunicação. E está dando super certo!

Mas, você deve estar se perguntando, como eu aplico isso no meu networking da vida?

Veja abaixo:

Fonte da imagem: Trevisart


1. Não tenha vergonha de pedir ajuda, muito menos de compartilhar seus problemas. Seus amigos vão se sentir úteis e felizes em te auxiliar. Mas, isso é uma via de mão dupla, ou seja, também esteja disponível para outras pessoas que precisam de seus conhecimentos;

2. Analise quais são os pontos do seu negócio e da sua gestão que estão te dando dor de cabeça e segmente por áreas de atuação, como vendas, administrativo, financeiro, produto e por aí vai. Assim ficará mais fácil identificar quem poderá te socorrer;

3. Escolha seu mentor/consultor por seu nível de conhecimento. Dê uma olhada no LinkedIn dos amigos e nas demais redes sociais para fazer a seleção. Quem trabalha em banco, por exemplo, pode te ajudar com a escolha do pacote de serviços, taxas de empréstimos e até aquele seu colega que é viciado em Instagram pode te falar quais são as hashtags do momento e, assim, você poderá analisar as que são mais interessantes para seu negócio;

4. Como essas pessoas fazem parte de sua rede de contatos bem próxima, a aproximação é bem natural, quase uma confissão entre amigos. Adapte-se a agenda dele que pode ser desde papos via whatsapp a encontros em cafeterias.

5. Dê feedback. Fale como implementou as dicas e quais foram os resultados – positivos ou negativos.

Gostou? Agora é mãos à obra para erguer seu castelo, que é a  sua empresa.

Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa Seguir

Valorizamos a mulher e todo seu universo pessoal e profissional. Inspiramos pessoas a realizarem ações empreendedoras e intraempreendedoras, contribuindo para um mundo mais inovador e produtivo. Acreditamos que toda mulher pode fazer acontecer!

Ler matéria completa
Indicados para você