[ editar artigo]

Uma caminhada que ensina a empreender

Por Viviane Aroldi

O Caminho de Santiago de Compostela foi sem dúvida uma das experiências mais marcantes da minha vida. Uma viagem interior, cheia de aprendizados e lições importantes vividas na prática. Minha jornada nas terras espanholas começou meses antes, quando um livro praticamente pulou na minha mão em uma livraria. Era um diário de um peregrino, com uma riqueza de detalhes que eu podia até ouvir seus passos enquanto lia o relato. A partir daí comecei a sonhar com meu próprio caminho. Como seria cada etapa, o que levar, como me preparar.

E o que tudo isso tem a ver com empreendedorismo? Em minha opinião de peregrina, tudo!

Fonte da Imagem: Agência Bolacha Comunicação

Um empreendimento, seja ele grande ou pequeno, nasce de um sonho, de um ideal. Visualizamos uma obra, um legado, e precisamos pensar em cada detalhe para torná-lo realidade. Mas o que aprendi caminhando é que nem sempre as coisas saem como planejamos. Eu precisaria escrever um livro para contar todas as passagens, mas foram nos momentos inesperados que aconteceram os fatos mais significativos, mágicos e inspiradores da minha viagem. A cada curva na estrada uma nova paisagem que eu não havia imaginado. A cada dia uma nova trilha, uma cidade, um albergue, um clima, uma comida, uma adversidade, uma surpresa encantadora. Conheci pessoas que surgiram nas horas mais improváveis, todas deixando algum aprendizado, alguma sabedoria. E sem dúvida, foram as pessoas que tornaram tudo mais interessante e enriquecedor. Aprendi a valorizar suas histórias e seus sentimentos. E assim está sendo também minha jornada empreendedora.

Existe uma saudação peregrina que diz "Ultreya y Suseya". A primeira palavra significa "para frente", em busca da realização de um objetivo ao qual tendo fé iremos alcançar, e que não devemos desistir, mesmo diante das dificuldades. A segunda quer dizer "para o alto", simbolizando nossa evolução pessoal e espiritual. Ou seja, seguir sempre de forma persistente, perseverante, um passo de cada vez, buscando significado para cada decisão. É preciso planejar sim, mas improvisar pode ser necessário às vezes, seja na vida ou em nossos empreendimentos. Pensando bem, para empreendedores tudo acaba se misturando. Afinal, somos um ser único. Muitas vezes peregrinos em nossas empresas e empreendedores na vida. Santiago de Compostela está logo ali, basta andar 800 km pelo norte da Espanha, com uma mochila nas costas. E nosso sucesso como empreendedores também está próximo, e possível de ser alcançado. Basta ter vontade, verdade e um objetivo claro e possível.

Levei na mochila, além dos meus sonhos, cartas de parentes e amigos. Isso me deu força durante o percurso, afinal eu tinha uma missão. Eu havia prometido deixar no altar da Catedral cada um dos pedidos. E para minha surpresa quando li os textos, pela primeira e única vez na frente da imagem de São Tiago, soube que todos haviam pedido que minha jornada se completasse da melhor forma possível, com saúde e paz. Que emoção! Descobri, naquele momento, quanta energia positiva levamos conosco, e muitas vezes não nos damos conta do quanto somos queridos e amados. E isto pode ser muito poderoso e motivador.

Meu marido merece um parágrafo especial neste pequeno artigo. O motivo é simples, ele esteve ao meu lado do início ao fim. Foi contagiado pelo meu sonho, me ajudou no planejamento, caminhou comigo, dividiu cada momento e cada aprendizado. Minha gratidão por ele é enorme. Éramos recém-casados, ele atleta, eu sedentária. Ele caminhava com destreza e agilidade, eu buscava curtir cada etapa com calma. Aprendemos um com o outro. Durante nossa jornada passei a caminhar melhor e ele passou a curtir os momentos com mais tranquilidade. Nos completamos, dividimos habilidades e chegamos ao equilíbrio. Boas sociedades e equipes são assim.

Confesso que o último dia foi triste e melancólico. Por que seria triste chegar ao destino tão sonhado? A resposta é simples: porque ali terminava a minha caminhada. E despedidas são sempre momentos difíceis. A melhor parte do caminho é caminhar! É andando que a vida acontece, o movimento faz parte de nós. E os 28 dias que passei caminhando foram intensos e eternos dentro de mim. E é por isso que precisamos lembrar da importância de viver cada momento, curtindo o presente e aprendendo com os acontecimentos - sejam eles bons ou ruins. Devemos estar dispostos todos os dias, prontos para as novas aventuras, preparados para "o que der e vier", e olhar sempre para frente. O caminho é assim, se parece com nossas vidas e com nossas empresas. Sempre em processo de mudança e transformação. Sempre se renovando e se reinventando. Mas afinal, qual é o segredo do sucesso?

A resposta é simples: Caminhar.

Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa Seguir

Valorizamos a mulher e todo seu universo pessoal e profissional. Inspiramos pessoas a realizarem ações empreendedoras e intraempreendedoras, contribuindo para um mundo mais inovador e produtivo. Acreditamos que toda mulher pode fazer acontecer!

Ler matéria completa
Indicados para você