[ editar artigo]

Uma mulher, uma visão, um empreendimento

A história da Elegance, de Guaporé/RS, indústria de confecção de roupas íntimas femininas, fundada em 25 de março de 1993, é também um pedaço da história da mulher contemporânea.

Sua fundadora, Eliane Mägnan, empreendedora e filha de agricultores, começou a entender desde cedo as necessidades da nova geração de mulheres que surgiria já na década de 90. Ela começou a trabalhar aos 13 anos e aos 17 montou o primeiro negócio, com a finalidade de custear seus estudos em uma universidade.

Assim nasce a Elegance, sob o cenário da entrada definitiva da mulher no mercado de trabalho, suas disputas e conquistas por espaços na sociedade antes destinados somente aos homens, as consequências do acúmulo de papéis, tendo ainda que preservar a feminilidade junto às responsabilidades de filha, mulher, mãe e esposa: essências da alma feminina.

Hoje são mais de 150 mulheres artesãs altamente qualificadas que confeccionam minuciosamente os produtos para a consumidora Elegance, sendo 18 na área administrativa. Elas representam 80% do quadro de colaboradores da marca, que até 2009 tinha em seu slogan a frase: “Feminina de corpo e alma”.

No início a produção era pequena, com 500 peças mês, apenas de calcinhas e sutiãs. Em três anos já pulara para a confecção de seis mil peças mensais e hoje já são mais 60 mil, com a capacidade produtiva de 100 mil peças mês, alcançada a partir de 2005, o que engloba também camisolas, bodies, corsellets, cinta liga, acessórios e até pijamas, produzidas para atender 900 lojas especializadas em roupas íntimas e multimarcas de todo o país e no exterior.

Exportações
As exportações, a propósito, são parte essencial deste desafio, que contribuíram e muito para a política de qualidade dos produtos Elegance.

Em 1996, motivada por um programa do Governo Federal, a partir do Serviço Brasileiro de Apoio às Micros e Pequenas Empresas, o Sebrae Export, Eliane Mägnan iniciou os contatos com o mercado externo. Neste mesmo ano inaugura a primeira loja da marca no seu município sede.

Inicialmente a possibilidade de exportar é desafiadora, porém lenta, já que o mercado externo não tem a cultura de importar este tipo de produto do Brasil, muito menos do Rio Grande do Sul. O polo de lingeries brasileiro fica em Nova Friburgo, no Rio de Janeiro, e o mercado gaúcho não disponibilizava números ou índices que quantificassem o potencial deste segmento no Estado.

Foram dois anos de prospecções, visitas e envio de amostras a compradores das Américas do Sul e Central, até que em 1998, cinco anos após sua fundação, a Elegance tira o seu primeiro pedido para o exterior.

Mil peças encomendadas para o exterior abrem as portas para uma nova cultura de produção e atendimento a novos mercados, costumes e padrões estéticos diversos. Surge também a possibilidade de qualificação técnica internacional do produto Elegance, permitindo a criação de modelagens específicas para sutiãs e calcinhas, de acordo com o biotipo de cada mulher em seu país de origem.

A partir desta nova e motivadora realidade, o Departamento de Desenvolvimento de Produtos da marca faz altos investimentos para qualificação das peças e padronagens de sutiãs, que apresentassem um tamanho para o tórax da mulher e outro para a copa na mesma peça - padrão este internacional de medidas e comportamento de compra no exterior. Situação bem avançada frente ao Brasil.

O desenvolvimento destas padronagens de medidas internacionais, motiva a Elegance lançar a sua linha de sutiãs Versátile, um diferencial da marca para a consumidora brasileira, que reconhece estas diferentes medidas entre tórax e seios. Agora ela pode encontrar um produto nacional que entende esta questão da intimidade feminina.

O mercado externo traz, assim, um padrão de exigência muito alto para a produção Elegance, que passa a produzir com estas informações de qualidade técnica, diferenciando-se também no mercado interno, agregando valor à sua marca, trazendo avanços e novidades para a consumidora brasileira.

Hoje, os produtos Elegance estão presentes em países de consumidoras muito exigentes nos cinco continentes, onde destacam-se Estados Unidos, Chile, Colômbia, Argentina, Portugal, Japão e Nova Zelândia.

A Elegance, a partir deste mês, é a mais nova patrocinadora do Empreendedorismo Rosa em suas ações ROSA pelo BRASIL.

Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa Seguir

Valorizamos a mulher e todo seu universo pessoal e profissional. Inspiramos pessoas a realizarem ações empreendedoras e intraempreendedoras, contribuindo para um mundo mais inovador e produtivo. Acreditamos que toda mulher pode fazer acontecer!

Ler matéria completa
Indicados para você