[ editar artigo]

Você está em sua zona de conforto?

Por Simone Lucena

Sabemos que todo ser humano, não importa a idade, sexo ou nacionalidade, torna-se de alguma forma infeliz quando sente que não está progredindo em alguma área de sua vida. Por que isso acontece? Porque o progresso faz parte da natureza humana e fomos criados para nos desenvolver e para sermos cada dia melhores do que somos hoje.

Muitas vezes, porém, por algum motivo, deixamos de avançar e ficamos paralisados no que chamamos de “zona de conforto”.

Estar na zona de conforto é estar confortável para fazer o que você se propõe a fazer. É não precisar adquirir novas competências ou passar por novas experiências para poder realizar algo. Por exemplo, se você não está fazendo muito esforço para adquirir novas habilidades e conhecimentos, ou até para mudar comportamentos em sua vida, você está em sua zona de conforto. Se você tem uma rotina definida e vem trabalhando com as mesmas atividades há um certo tempo, sem fazer muito esforço para gerar resultados, você está em sua zona de conforto. E se você não tem tomado decisões que tenham mudado sua forma de pensar, agir, trabalhar ou lidar com pessoas, você também está em sua zona de conforto.

Fonte de Imagem: MRG BZ

É claro que, a princípio, fazer as coisas com facilidade e tranquilidade é muito bom para nossa segurança. Precisamos estar seguros e tranquilos quanto ao nosso presente e ao nosso futuro. O problema, porém, é que isso não nos traz desenvolvimento, e o que gera a verdadeira motivação e felicidade no homem não é desenvolver atividades que ele já está acostumado a fazer, são os novos desafios que gerarão nele a sensação de avanço e de progresso.

Porém, muitas pessoas permanecem em suas zonas de conforto por medo de enfrentar a DOR das consequências de suas novas decisões; por acharem que não são capazes de conseguir chegar lá ou simplesmente porque não querem passar pela DOR do esforço.

O que tenho a dizer com relação a isso é que, DOR, nós teremos que passar de uma forma ou de outra. Sejamos perdeDORes ou venceDORes, teremos sempre que enfrentá-la. A grande pergunta que deixo para você é: qual dessas dores você quer enfrentar em sua vida? A DOR do fracasso ou a DOR do esforço?

Então, ultrapasse seus limites, tente novos caminhos e alcance novos horizontes, afinal, no final, a DOR do esforço sempre se transformará no PRAZER da nossa realização.

Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa Seguir

Valorizamos a mulher e todo seu universo pessoal e profissional. Inspiramos pessoas a realizarem ações empreendedoras e intraempreendedoras, contribuindo para um mundo mais inovador e produtivo. Acreditamos que toda mulher pode fazer acontecer!

Ler matéria completa
Indicados para você